Crônica | Recomeçar é preciso – Por Thayla Christini

0
882

Olá amores!!

Hoje o post é especial e feito por uma colaboradora!

Minha amiga Thayla fez faculdade comigo há alguns anos (quando eu ainda fazia comunicação social!!) e foi uma das primeiras colaboradoras do Papo Nas Nuvens quando ele havia começado.

E hoje voltamos aqui nessa casinha com uma crônica dela. Como colaboradora novamente!! <3 data-blogger-escaped-p=””>E já aviso de ante-mão: Queremos mais!!!!!
Chega de blá blá blá e vamos ao que interessa!!!
Um beijo, Paula.

 

“Recomeçar é preciso
Antes de começar, quero recomeçar.
E foi essa a ideia que eu tive sobre todas as coisas que queria daqui pra frente.
Porque é normal a gente tropeçar nas pedras da vida e querer novas páginas em branco para escrever um mundo novo com letra bonita. Mas a verdade é que as coisas não são assim, Murphy entra em ação e a vida se recusa a comprar um caderno de capa dura fofo pra você, e o que precisa ser feito é se contentar com o velho, uma borracha e um lápis já usado.
Tem gente que acredita na ideia de que relembrar o passado é sofrer duas vezes, não sou dessas. Se eu parar pra te dizer quanta coisa eu aprendi lá atrás, meu amigo… Senta que lá vem história. Então o primeiro passo é apagar só os momentos que não foram tão felizes, aquela tarde nublada que uma lágrima se desprendeu dos olhos e deixou uma marca de tristeza, aquela decepção que deixou o chão se abrir, a dor da partida ou a dor de simplesmente ter que aceitar uma verdade que não condiz com o nosso desejo.
E quanto às coisas boas, ah… Como eu queria um replay de tudo que desgrudou um riso fácil de mim, uma gargalhada às 7 da manhã, um filme visto pela milésima vez na companhia de quem era meu refúgio, um abraço à meia luz, um beijo de “até mais tarde”, um futuro planejado numa casinha com árvore do lado e duas crianças pra cuidar. Por mais que isso tenha se desfeito com o passar do tempo, são momentos bons, felizes enquanto durou.
É nessas horas, que a cabeça da gente se enche de lembranças agradáveis, que é preciso pegar o lápis usado e reescrever o que se almeja com tudo isso que você já passou, aprendeu e amadureceu. Sei que não é fácil, mas vale a tentativa, te garanto.

 

Faça seu caderno com a felicidade ligada em loop infinito, Murphy odeia essas coisas.”
 
 
 
 

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentario
Entre com seu nome